Arquitetura, Decoração e Lifestyle

Tijolo Ecológico

Tijolo Ecológico

Voltando a falar sobre sustentabilidade, vocês já conheceram os tijolos ecológicos ?.

Esses tijolos são um benefício para o meio ambiente pois o processo de produção deles não precisa de fornos, eliminando assim a utilização de lenha já que a para a fabricação de mil tijolos são derrubadas cerca de dez árvores. Sem lenha também não há fumaça logo, nenhuma emissão de gases de efeito estufa. Eles são compostos de areia, resíduos de construção e passivos ambientais, esteticamente são bonitos, fáceis de manusear e representam uma economia no custo total da obra de 30 a 60% em relação ao sistema construtivo tradicional.

No mercado existem diferentes dimensões e tipos de encaixe, também há opções que incorporam resíduos da construção civil ou orgânicos, como bagaço de cana. Os três tipos principais comercializados pelas empresas são o tijolo modular, o meio tijolo e o tijolo canaleta. Este ultimo é utilizado como verga e contraverga de janelas e portas, canaleta para as cintas de amarração e para a passagem vertical e horizontal de dutos hidráulicos e eletrodutos.

Tijolo cerâmico x ecológico – comparativo de custo

Vantagens:

  • Lembrando que esse material sofre dilatação e retração conforme as variações climáticas. Deve-se  prever espaçamento de 1mm a 1,5mm entre os tijolos, evitando, assim, a formação de trincas e fissuras.
  • Os furos proporcionam o encaixe perfeito entre as peças, facilitando assim a estruturação da obra e as instalações elétricas e hidráulicas, e melhorando o desempenho térmico e acústico das paredes.
  • Diminui o tempo de construção em 50% em relação à alvenaria convencional.
  • As colunas são embutidas em seus furos, sendo assim, distribui melhor o peso sobre as paredes.
  • Redução de uso de madeiras nas caixarias dos pilares e vigas;
  • Economia de 70% do concreto;
  • Não necessita de argamassa de assentamento entre os tijolos;
  • Economia de 50% de ferro;
  • Possui uma durabilidade maior do que o tijolo comum;
  • Alivia o peso sobre a fundação evitando gastos com  estacas mais profundas e sapatas maiores;
  • Fácil acabamento. Os tijolos ecológicos necessitam apenas de um impermeabilizante à base de silicone ou acrílico, e um rejunte flexível;
  • O assentamento de azulejos é direto sobre os tijolos;
  • Uma obra mais limpa com menos entulho;
  • Como o tijolo ecológico possui apenas dois furos, as paredes formam um isolamento acústico, diminuindo os ruídos externos;
  • Os furos dos tijolos formam câmaras térmicas evitando que o calor externo penetre no interior da residência;
  • No inverno, a temperatura da casa fica mais quente do que a externa;
  • Os furos também proporcionam a evaporação do ar, evitando a formação de umidade nas paredes e interior da construção.

Desvantagens:

  • Requer pedreiro qualificado, com conhecimento da técnica de aplicação; Como os tijolos ficam aparentes, devem estar bem alinhados. Dependendo da prática do pedreiro, são colocados até 1,5 mil tijolos por dia. 
  •  Quando aplicados em locais de climas úmidos ou de maior exposição à umidade, ainda não é totalmente indicado o uso deles.

Curtiu? comenta e compartilha. Xoxo!!

6


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *